Próxima aula gratuita

Aperte o play e defina o lembrete para não perder. É de graça apenas para quem estiver ao vivo!

Não quer perder essa e nenhuma aula sobre seguros de responsabilidade? Aperte aqui e inscreva-se no meu canal no Youtube.

Médico é condenado por dar notícia de morte no WhatsApp

Um médico informou os familiares da paciente sobre a morte por meio do WhatsApp. Inconformados com a falta de sensibilidade e com a suspeita que houve algum erro médico no procedimento realizado, processaram médico e hospital.

Isso teria cobertura no seguro de responsabilidade civil profissional do médico?

Será que o seguro ampara somente erro médico? Ou a “falta de sensibilidade” do profissional que causou os danos morais também estariam amparados?

Descubra tudo isso nesse vídeo:

O seguro da clínica protege o médico?

Uma das perguntas que mais recebo dos alunos é se o médico precisa contratar uma apólice de RC Profissional quando a clínica já tem o seguro contratado.

Sempre! O seguro da clínica protege somente ela.

Caso seja processado o médico e a clínica, o médico terá de contratar advogado com recursos próprios e a clínica poderá usar o seguro.

Se houver condenação acontecerá a mesma coisa, o médico pagará “do bolso” e a clínica estará protegida pela apólice.

Portanto, sempre contrate o seguro individual de cada médico 😉

Você fica confuso quando contratar RC Geral, Obras e Operações?

RC Obras, RC Operações, RC Prestação de Serviços, RC Guarda de Veículos e RC Empregador, qual a diferença entre esses “seguros”? Qual a relação do RC Geral com eles? Esclareça de uma vez por todas e contrate sem dúvidas o seguro de responsabilidade civil do seu cliente.

Residente pode ser responsabilizado?

Você já ouvi de algum médico residente que ele não precisa de um seguro RC Profissional porque ele não pode ser responsabilizado pelos seus atos?

Que a responsabilidade seria do seu preceptor e que ele sim seria condenado.

Não sei como e de quem surgiu esse pensamento, mas posso garantir que ele é totalmente equivocado. Isso porque o médico residente possui um diploma que lhe confere o direito de exercer a medicina e obrigações com relação aos seus atos.

E se ele agir com negligência, ou imprudência ou imperícia e causar dano a alguém ele será sim condenado a indenizar os prejuízos causados.

Em uma decisão do TJ/RS o médico residente foi condenado em R$50mil pelos danos morais causados aos pais de um bebê que nasceu morto devido a demora na realização do parto.

Para ver mais exemplos reais de risco dos residentes e aprender como fazer uma abordagem que vende assista gratuitamente a aula dessa terça-feira ao vivo

Clique aqui para ativar o lembrete

Qual limite contratar no RC Obras e RCP Engenheiros?

Uma das tarefas mais difíceis ao contratar um seguro de Responsabilidade Civil para uma Obra (RC Obras e RC Profissional Engenheiros) e orientar o cliente sobre o limite adequado a ser contratado (LMG, LMI, IS).

Para exemplificar a complexidade vou colocar alguns exemplos reais de obras:

Essa é uma obra de condomínio residencial com 3 andares.
Você saberia indicar para o cliente qual limite ele deve contratar no RC Obras e no RC Profissional?

Essa aqui também é uma obra residencial com as mesmas características da anterior. Você acha que o limite das apólices de RC seria o mesmo?

Essa, no centro da cidade de Canela, também será um condomínio residencial com 3 andares. Você tem certeza sobre o limite ideal para os riscos de responsabilidade?

Essa foto é uma reforma/obra de um hotel da década de 70. Estão sendo investidos R$500 milhões para ser o primeiro hotel 6 estrelas da América Latina. Se você fosse o corretor dessa obra qual limite você indicaria nos seguros de RC Obras e RC Profissional?

Muitos diriam que as obras residenciais demandam os mesmos limites e que a do hotel precisaria de um limite bem maior. Isso porque a maioria das pessoas utilizam o valor da obra como referência para os riscos de responsabilidade e são coisas bem diferentes.

É justamente isso que você vai aprender na aula dessa terça-feira ao vivo. Explicarei o que você deve considerar no risco, quais perguntas fazer para o segurado e quais os limites contratar.

Clique aqui e ative o lembrete!

Resultado do D&O no 1º semestre

O seguro D&O cresceu 47% no primeiro semestre. O volume de prêmio passou de meio bilhão de reais atingindo a marca de R$ 581,9 milhões.

Outro ponto positivo é a redução da sinistralidade. Aumentou o prêmio e o sinistro diminuiu. Esse é um ótimo indicador para uma carteira de seguros.

A respeito do ranking tivemos poucas mudanças. A Chubb ´permanece líder de mercado com 22% de market share (R$129,8 milhões).

A Tokio Marine saltou do 4º para o 2º lugar. Quadriplicou seu resultado (de R$30milhões no 1º semestre de 2020 para quase R$120milhões em 2021).

Na sequência Zurich caiu da 2º para a 3º posição, mas cresceu 21% em volume de prêmio passando dos R$100milhões..

AIG com R$80milhões em 4º lugar.

As 4 companhias representam 73% do total de mercado do seguro D&O. E as demais 18 dividem os 27% restantes do mercado.

Das 22 seguradoras apenas 3 tiveram redução na produção desse ramo: Fator perdeu 16% (de R$26 para R$22milhões); Axa XL com redução de R$3,6 milhões de prêmio e Safra que emitiu R$1,2milhão no 1º semestre de 2020 e agora R$995mil.

O cenário é positivo. É um produto rentável para as seguradoras. O mercado já conhece os riscos. A maioria das seguradoras sabe precificar, subscrever e entende quais são os tipos de sinistros que podem acontecer.

Para o corretor é uma excelente oportunidade de negócio. Além da comissão do próprio seguro D&O que é em média R$2mil é uma ótima forma de fidelizar e estreitar o relacionamento com os clientes.

O D&O blinda o relacionamento comercial com o segurado, fortalece a confiança na consultoria do corretor e o cliente reconhece que não se trata de mais um corretor de seguros e sim um gestor de riscos de responsabilidade.